Início > audiencia e tv > Conheça Diego Guebel, o homem que revolucionou a cara da Band

Conheça Diego Guebel, o homem que revolucionou a cara da Band

11 de março de 2012 Deixe um comentário Go to comments

Você assiste a novelas?
Não… Deveria? (risos). Não assisto. Não é que não goste, mas é que, uma vez que começou, você tem que assistir àquilo todos os dias. Eu prefiro fazer outra coisa. Jantar com família, amigos, jogar Playstation (risos).

Você não pensa em levar a teledramaturgia para a Band?
Não sei se é bom pensar em fazer novela nesse momento, já que a Globo e a Record têm uma posição tão consolidada nessa área. Não sei se seria uma escolha muito inteligente por agora. Mas quanto ao futuro, ninguém sabe.

Você não acha que a Band perdeu com a saída de profissionais como Márcia Goldschmidt e Silvia Poppovic?
Como em toda decisão, você tem perdas e ganhos, senão não seriam decisões. Essa decisão não foi tomada há mais tempo porque estamos falando de pessoas com muito talento. Mas não tem trabalho para todo mundo na Band. Isso é um fato.

A Cuatro Cabezas (produtora criadora do ‘CQC’) tem muitos programas de qualidade ocupando a grade da Band. Você acha que a Band pode virar uma emissora de enlatados por conta disso?
Acho que não. Temos um acordo assinado que prevê uma quantidade limitada de programas para produzir. Não posso divulgar o número de produções porque isso é confidencial. Mas há um acordo. Em todos os canais de televisão, o normal é que tenha uma capacidade de produção própria e outra que se faz por fora.

Qual é a maior diferença entre a TV argentina e a brasileira?
Não vejo grandes diferenças, não. As duas têm novelas em horários nobres, por exemplo. A única diferença grande é que a TV a cabo lá é gigantesca. Oitenta e cinco por cento das pessoas têm. Aqui, só 22%. O futebol retornou à tela aberta quando o canal estatal comprou os direitos de transmissão das partidas. Mas a verdade é que não tem muita diferença.

Você teve dificuldades para se adaptar ao Brasil?
Não tive grandes dificuldades de adaptação. As pessoas do Brasil são muito amáveis. Eu acho que lá (na Argentina) a gente se preocupa demais, fala demais e aqui as pessoas têm um jeito mais leve e mais inteligente de levar a vida.

A Band era conhecida por pagar excelentes salários a grandes nomes. O apresentador Gilberto Barros recebia R$ 800 mil, Raul Gil, R$ 1 milhão, e agora a Adriane Galisteu saiu do SBT com um salário de R$ 500 mil para ganhar R$ 150 mil na Band. Você é pão-duro?
Não, acho que não (risos). Eu não tenho história. Estou começando agora. Estou chegando e não tenho que pensar no que aconteceu. Acho interessante a Band ter uma família como dona. Tem um chefe muito claro, que é o Johnny (Saad), que tem uma direção e sabe muito bem onde quer levar isso. Mas não fico preocupado se eles pagavam muito ou pouco. Eu não negocio salário. Não negociei o salário da Galisteu. Quando eu cheguei, ela já estava aqui.

A Band é a maior cliente da Cuatro Cabezas?
No Brasil, é a única.

E no mundo?
Somos maiores do que a Eyeworks (grupo holandês sócio da Cuatro Cabezas). Na Holanda, temos três canais; na Alemanha, um; e na Argentina temos dois canais… Mas acontece muito de um canal de TV querer ter exclusividade. Somos um fornecedor de conteúdo. Quando a gente veio para a Band, a emissora não ficava se preocupando com o conteúdo do programa. A gente dá a vida pelo programa e é preciso entender que ele tem a alma da produtora.

Como você se tornou diretor artístico da Band?
Eu já conhecia todo mundo e vinha aqui toda semana. Aprendi muito sobre como foi composta a história da televisão brasileira com as pessoas da Band.

A Band não tem poucos programas de auditório e voltados para jovens?
Acho o ‘Agora é Tarde’, o ‘CQC’ e o ‘Pânico na TV!’ programas jovens. Não são atrações ‘teen’, mas há outras opções na emissora.

A Band sempre pareceu satisfeita com a audiência. Mesmo não sendo muito grande, a emissora sempre teve repercussão. Você tem algum novo projeto para o canal?
Acho que o importante é ter bons programas. Audiência vem depois. O ‘Mulheres Ricas’ foi um programa de grande repercussão. Ele começou na tela e virou assunto entre as pessoas. A tela é uma experiência comum para todos hoje.

O Datena contou que está muito feliz com o programa novo, mas disse que gostaria de deixar o ‘Brasil Urgente’. A Band, porém, não quer tirá-lo de lá.
Claro que não! A gente não tira ninguém que está fazendo sucesso. A gente ofereceu outras coisas para ele porque ele é bom, é um ótimo apresentador. Mas ele dá muito certo onde está.

A Band teria um substituto à altura do Datena?
Nem pensamos nisso.

A programação da Band está mais focada em humor e esporte?
Acho que tem muito telejornal também. Mas acho bom que se transmita o futebol, acho que é o principal. E acho o ‘CQC’ um mix de esporte e jornalismo. ‘A Liga’ é jornalismo sem ter que fazer parte do jornalismo hard.

Vocês pensam em fazer uma segunda temporada de ‘Mulheres Ricas’?
Não existe nada certo sobre isso, mas é claro que esta é uma possibilidade.

Como você faz quando fica longe da família?
Tenho uma família muito unida. Estou falando aqui, mas o tempo todo conversando com elas na Argentina, por telefone. Elas estão contentes porque estou fazendo algo de que gosto.

Você pensa em fixar residência no Brasil?
Ainda não planejei isso. Minha filha mais velha, de 18 anos (ele tem outra de 12) acabou de entrar na universidade na Argentina. Além disso, acho muito enriquecedor estar sempre trocando de culturas.

Sua mulher não sente ciúme das mulheres lindas da Band?
Não! Nós estamos casados há 18 anos. Está tudo ótimo entre a gente.

O DIA

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: